‘Pessoa muito sofrida que precisa de ajuda profissional’, diz Haddad sobre ataques de Mainardi na TV Cultura

Ex-prefeito foi chamado de "poste de ladrão" e "imbecil" pelo jornalista

Em entrevista ao Fórum Onze e Meia nesta quinta-feira (11), o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), comentou sobre os ataques que recebeu do apresentador Diogo Mainardi durante o programa Manhattan Connection, da TV Cultura, na noite desta quarta-feira (10).

Em um dos momentos do programa, Mainardi chamou Haddad de “poste de ladrão”. Em seguida, o jornalista baixou ainda mais o nível, chamando o petista de “imbecil”.

“Eu acho que essas pessoas são muito sofridas. Não consigo sentir raiva deles. São pessoas inofensivas do ponto de vista de poder. Precisam de ajuda mesmo, ajuda profissional”, disse Haddad.

“Se investigar, você vê que a pessoa tem muitos problemas. O Diogo tem problema com o pai, de maus-tratos, é uma coisa muito grave, não é brincadeira. O erro está na TV Cultura colocar uma pessoa como aquela às 22h, nesse horário ainda tem criança na sala”, completou.

Em seguida, Haddad disse que não tem problemas em conversar com pessoas de opiniões contrárias às suas. “Eu não fujo de debate como o Bolsonaro foge, o Bolsonaro não conseguiria permanecer naquele programa 30 minutos. Eu sou professor, tenho que dar o exemplo”, afirmou.

Na entrevista, o ex-prefeito também comentou sobre a campanha que pretende fazer com o ex-presidente Lula de olho nas eleições de 2022. Haddad justificou a decisão afirmando que Bolsonaro “não pode fazer campanha sozinho” e que é necessário um contraponto político no país.

“Combinação de charlatanismo e neoliberalismo é o que mantém a população confusa sobre o que é Bolsonaro. Não podemos deixar Bolsonaro sozinho fazendo campanha, não podemos deixar ele falando com a população sem que a gente também esteja na rua para nos contrapormos ao discurso oficial”, afirmou Haddad.

Confira a entrevista completa:

Avatar de Luisa Fragão

Luisa Fragão

Jornalista.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR