Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
03 de março de 2019, 09h01

Policial Federal com distintivo da Swat que escoltou Lula é apoiador de Bolsonaro nas redes sociais

Nas redes sociais, o policial federal Danilo Campetti se apresenta com o mesmo uniforme com a insígnia da Swat, ostentando também outra bandeira que carregou em 2018: "Bolsonaro 17"

O policial federal Danilo Campetti (Foto-montagem: Ricardo Stuckert/ Facebook)

A cena, registrada pelo fotógrafo Ricardo Stuckert, em que Lula deixa o velório do neto Arthur, neste sábado (2), escoltado por um policial federal fortemente armado, ostentando o distintivo da “Miami Police – S.W.A.T.” tornou-se símbolo da submissão brasileira aos interesses dos Estados Unidos e, mais uma vez, mostra que ainda há muita informação não revelada sobre a prisão do ex-presidente.

Leia também
Policial com distintivo da Swat que escoltou Lula estaria com Bolsonaro durante facada em MG
Bia Lula: Vi lágrimas do meu avô pingarem no rosto de Arthur

Nas redes sociais, o policial federal Danilo Campetti se apresenta com o mesmo uniforme com a insígnia da Swat e a descrição: “Agente PF – GPI/SP -Prof. Armamento e Tiro/PF-Prof.Segurança Dignitários/PF-☇SWAT/MIAMI-☇91-CAT/PCERJ”.

O detalhe é que ele usa uma imagem de perfil ostentando também outra bandeira que carregou em 2018: “#tchauPT. Agora com o mito”, diz a foto do perfil, que também já foi ornamentada com a frase “Bolsonaro 17: Muda Brasil de verdade”.

Econômico em suas postagens, o policial federal que fez a escolta de Lula segue a linha do líder, com publicações que mostram que, também para ele, “bandido bom é bandido morto”.

Na imagem de capa, Danilo tem uma imagem de um cavaleiro das cruzadas se abaixando para Jesus Cristo. Nas postagens, críticas à mídia “sem credibilidade”, divide espaço com compartilhamento de textos elogiando a Ditadura Militar, escrito pelo jornalista Alexandre Garcia, ex-assessor de João Figueiredo e apoiador de Bolsonaro.

Fórum tentou contato com a sede da Polícia Federal, em Brasília, para esclarecer o caso. Em todas as tentativas, uma gravação dizia que a PF atendia fora do horário comercial em sistema de plantão. No entanto, ao transferir, ninguém atendia à ligação.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum