Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
03 de dezembro de 2019, 12h08

Presidente da Biblioteca Nacional disse que Bolsonaro não é fascista por não andar “uniformizado, a cavalo” e comer milho

Conservador, olavista e simpatizante da Monarquia, Rafael Nogueira foi nomeado nesta segunda-feira (2) para a presidência da BN

Rafael Nogueira, que vai presidir a Biblioteca Nacional (Reprodução/Twitter)

Em vídeo publicado às vésperas das eleições de 2018, o recém-nomeado presidente da Biblioteca Nacional, Rafael Nogueira, disse que Jair Bolsonaro não poderia ser considerado um líder fascista. Os argumentos levantados por ele alegam que Bolsonaro não anda “uniformizado” e a cavalo, mas sim “toma caldo de cana e come milho”.

“Muito se tem dito também que Jair Bolsonaro é uma espécie de líder fascista. Um líder fascista estaria sempre uniformizado, em cima de um cavalo, ou pelo menos fazendo poses análogas. Jair Bolsonaro está tomando caldo de cana na rua, ele come milho”, disse. Ainda, de acordo com ele, os partidos de esquerda, como PT, PCdoB e PSOL, têm “muitas semelhanças” com projetos de implantação de ditaduras totalitárias.

Conservador, doutrinado por Olavo de Carvalho e simpatizante da Monarquia – que sustenta que o Brasil nunca mais se encontrou após o golpe militar improvisado e injustificável da Proclamação da República – Rafael Nogueira se define como “aspirante a filósofo” nas redes sociais.

Durante a campanha de Bolsonaro, Rafael Nogueira produzia diversos conteúdos em suas redes sociais para incitar mobilizações nas ruas em prol do presidente. O vídeo em questão, no qual o novo presidente da BN diz que Bolsonaro não é fascista, é um exemplo de sua militância.

Rafael Nogueira substitui Helena Severo na presidência da Biblioteca Nacional. As nomeações foram assinadas em 29 de novembro pelo secretário executivo da Casa Civil, José Vicente Santini.

Confira ao vídeo:


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum