terça-feira, 22 set 2020
Publicidade

Presidente do STJ pede informações para julgar ação de Lula sobre parceria entre Lava Jato e FBI

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha, pediu informações ao ministro da Justiça, André Mendonça, sobre a parceria entre procuradores da Lava Jato e o FBI, agência estadunidense de investigação.

De acordo com a coluna de Mônica Bergamo, publicada na noite desta segunda-feira (27) na Folha de S.Paulo, o ministro responsável por conceder habeas corpus a Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), vai julgar pedido da defesa do ex-presidente Lula sobre o tema.

Advogados do petista exigem que o governo esclareça de que forma ocorreu a cooperação entre agentes norte-americanos e procuradores brasileiros. A parceria, de acordo com a defesa de Lula, deveria obrigatoriamente ser antes aprovada pelo Ministério da Justiça.

Contudo, o responsável pela pasta, André Mendonça, alegou sigilo e não respondeu aos advogados.

Colegas de Noronha no STJ alegam que a decisão pela soltura de Queiroz ocorreu como parte da estratégia do ministro em ser indicado para uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF).

Em maio, Noronha já sinalizou que está em campanha para assumir uma vaga na Corte. Ele havia dado direito ao presidente Jair Bolsonaro, responsável pela indicação ao Supremo, de não revelar o resultado dos testes para detectar a contaminação pelo coronavírus.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.