Entrevista exclusiva com Lula
23 de outubro de 2019, 21h43

Procuradores da Lava-Jato insistem em Lula no semi-aberto

MPF de Curitiba segue defendendo progressão de pena do ex-presidente, que já afirmou que não aceita a medida

Foto: Ricardo Stuckert

Nesta quarta-feira (23), o Ministério Público Federal de Curitiba enviou à juíza Carolina Lebbos, responsável pela 12 ª Vara da Justiça Federal, as contrarrazões em favor da progressão de pena do ex-presidente Lula para o regime semi-aberto. A defesa do ex-presidente é contra a medida.

A Força Tarefa da Lava-Jato destacou que Lula não pagou uma multa determinada por Lebbos, mas isso não impediria a progressão por que “existem ativos bloqueados suficientes para o adimplemento dos valores derivados da sentença condenatória”. “Face ao caráter provisório da execução, contudo, os valores eventualmente pagos permanecem depositados em conta judicial para destinação após o trânsito em julgado”, disse o órgão em nota.

A defesa usou as multas como um dos motivos para tentar barrar a progressão de pena em ofício enviado à Lebbos. Os advogados de Lula ainda afirmam que a mudança de regime depende também do desejo do ex-presidente, que não quer ir para o semi-aberto.

“O ex-presidente reafirmou que não aceita o pedido do MPF de progressão de pena, porque ele vai buscar a sua liberdade plena, a sua inocência, e o reconhecimento de que não praticou qualquer crime. Esse é o posicionamento que vamos levar hoje à Justiça por meio de uma manifestação”, declarou Zanin em entrevista.

Zanin ainda declarou que a posição de Lula se embasa no fato de não reconhecer que ele teve um julgamento justo. “Em razão do conluio que houve entre juiz e acusação e, por consequência, pelo fato de que ele não teve direito a um julgamento justo. Com base nessa posição hoje reafirmada, nós encaminharemos à Justiça uma petição para que seja indeferido o pedido do Ministério Público”, disse.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum