sexta-feira, 18 set 2020
Publicidade

Vídeo: Bolsonaristas fazem protesto na porta da Globo em Brasília

Cerca de cem bolsonaristas fizeram manifestação na porta da sede da Rede Globo, na tarde desta quarta-feira (30), em Brasília. O objetivo era protestar contra matéria veiculada pelo Jornal Nacional da noite anterior que envolvia o presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ) na morte da vereadora Marielle Franco (PsoL-RJ) e do motorista Anderson Gomes (leia abaixo).

Isolados por uma cerca de proteção, os manifestantes gritavam: “a Globo está acuada”, entre outras palavras de ordem. As manifestações contra a emissora ganharam as redes durante todo o dia, com hashtags como #GloboLixo entre outras.

Globo recuou

Informação exclusiva do Jornal Nacional baseada em depoimento de um porteiro afirmou que um dos envolvidos no assassinato da vereadora Marielle Franco, morta em 14 de março de 2018, esteve no condomínio do presidente no dia do homicídio e se registrou como visitante de Bolsonaro. No entanto, o acusado teria visitado o policial militar Ronnie Lessa, apontado como o autor dos disparos que mataram Marielle.

Um dia depois, no entanto, o Jornal Nacional recuou e se limitou a reproduzir a versão oficial do Ministério Público do Rio de Janeiro, do Ministério da Justiça e da família Bolsonaro. O caso ocupou a maior parte do telejornal nesta quarta-feira (30).

A reação exacerbada de Jair Bolsonaro, que ameaçou até mesmo romper o contrato de concessão com a Globo, fez com que o canal recuasse e apresentasse apenas a versão oficial, que desmente o envolvimento do presidente no caso Marielle. Após fazer uma retrospectiva da reportagem reproduzida na terça-feira, o JN divulgou prontamente um vídeo feito por Carlos Bolsonaro desmentindo o porteiro.

 

 

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.