Condenada por fake news contra Dona Marisa, Regina Duarte posta “sincero pedido de desculpa” para não pagar multa

Atriz bolsonarista havia divulgado que a ex-primeira-dama tinha R$ 256 milhões em uma conta, quando na verdade o valor correto era R$ 26 mil

A ex-secretária de Cultura do governo Bolsonaro, Regina Duarte, postou em suas redes sociais, na noite desta sexta-feira (8), uma nota de retratação e pedido de desculpas a dona Marisa Letícia, ex-primeira-dama, esposa de Lula, falecida em 2017.

Trata-se de um pedido de desculpas que ela foi obrigada a divulgar após ter sido condenada na Justiça por ter divulgado uma fake news contra a ex-primeira-dama. A postagem falaciosa de Regina Duarte, feita em 2019, informava que Dona Marisa possuía, em uma de suas contas, R$ 256 milhões, quando na verdade o valor correto era de R$ 26.281,74.

O processo foi ajuizado por Lula e seus filhos em 2020 e, na sentença, o juiz Manuel Eduardo Pedroso Barros, da 12ª Vara Cível de Brasília, condenou a atriz a postar retratação. Se não o fizesse, deveria pagar multa que varia entre R$ 150 e R$ 50 mil.

“No dia 11 de April (sic) de 2020, reproduzi no meu Instagram uma informação sobre o inventário do património da falecida D. Marisa Letícia Lula da Silva que apesar de ter sido obtida de fontes oficiais públicas e amplamente divulgada por meios de comunicação, veio posteriormente a revelar-se errada e eventualmente corrigida pelos orgãos (sic) judiciais relevantes”, escreveu Regina Duarte nesta sexta-feira.

“Nunca foi minha intenção divulgar uma inverdade ou propagar fake news. Infelizmente, neste caso, fui induzida a erro e quero por isso estender, pelo sucedido, um sincero pedido de desculpas à memória de D. Marisa Letícia e a sua familia (sic)”, completou a bolsnarista.

Confira.

Publicidade

Publicidade

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista, editor de Política, desde 2014 na revista Fórum. Formado pela Faculdade Cásper Líbero (SP). Twitter @ivanlongo_

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR