Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
19 de agosto de 2019, 09h22

Caso Itaipu: Empresa ligada a Bolsonaro negociou acordo ilegal com vice-presidente paraguaio

Cruzamento de mensagens e ligações mostram que o vice-presidente, Hugo Velázquez, teria participado ativamente nas tratativas com o grupo brasileiro Léros, que teria ligações com a família Bolsonaro

Mario Abdo e Jair Bolsonaro (Marcos Correa/PR)

Cruzamentos de mensagens e chamadas telefônicas mostram que o vice-presidente paraguaio, Hugo Velázquez, de fato participou na negociação do acordo secreto de Itaipu com a empresa brasileira Léros Comercializadora, ligada ao clã Bolsonaro. Velázquez teria combinado com o advogado Joselo Rodríguez, pivô paraguaio no acordo ilegal, para comparecer à reunião com a Léros em seu lugar. Informação é do jornal ABC Color, divulgada nesta segunda-feira (19).

Entenda: Leia a cronologia do Caso Itaipu

Inicialmente, o vice-presidente Hugo Velázquez participaria da reunião entre os executivos da Léros e a estatal Ande, na Cidade do Leste, em 9 de maio deste ano. No entanto, a reunião passou para o dia seguinte, o que impossibilitaria a participação do vice. Registros telefônicos mostram que Velázquez ligou para Pedro Ferreira, ex-diretor da estatal, para comunicar que não estaria presente, pois o presidente do Paraguai estaria fora para em um evento com Jair Bolsonaro em Foz do Iguaçu. Por regra, vice e presidente não podem “deixar o governo” ao mesmo tempo.

O Facebook silenciou a Fórum. Censura? Clique aqui e nos ajude a lutar contra isso

No entanto, na mesma noite que Velázquez se comunicou com Ferreira, o advogado Joselo Rodriguéz avisou ao ex-diretor da Ande que participaria da reunião com a delegação brasileira no dia seguinte, às 8h da manhã. A Léros, no entanto, não menciona que Joselo Rodríguez era um de seus enviados na reunião, o que contribui com a suspeita de que o advogado realmente participou por ordem do vice-presidente paraguaio.

“Boa noite, senhor presidente Pedro Ferreira. Mil desculpas pelo horário, acabei de desembarcar na Cidade do Leste. Eu sou o Dr. José Rodríguez, assessor jurídico da Vice-Presidência, estou escrevendo em nome do Vice-Presidente da República, Hugo Velázquez. Eu acompanharei a delegação brasileira amanhã para a reunião marcada para às 8:00. Qualquer dúvida, este é o meu número de telefone. Estou à sua inteira disposição pelo que considero importante”, dizia a mensagem de Rodriguéz.

Cruzamento de ligações entre o vice-presidente Paraguaio e o ex-diretor da Ande. (Foto: ABC Color)

Nas reuniões que se sucederam, a empresa Léros propôs uma oferta ilegal de compra de energia para a Administração Nacional de Eletricidade (Ande), estatal paraguaia que negocia os excedentes da Usina de Itaipu. Os planos eram revender essa energia mais caro no Brasil e dividir o lucro com a estatal. De acordo com o Itamaraty, o trâmite é ilegal e o acordo foi desfeito.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum