Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
28 de janeiro de 2020, 18h19

Coronavírus: Médico de auto-ajuda vira hit dizendo que “a China faliu”

Peter Liu, youtuber chinês que vive no Brasil e que compartilha nas redes sociais supostos conhecimentos da "medicina oriental", gravou um vídeo em que afirma que a China perdeu todo o controle sobre o coronavírus e que "todas a cidades chinesas estão infectadas"

Reprodução/YouTube

A crise do novo coronavírus, que já culminou na morte de 106 pessoas na China e que vem causando preocupação em todo o mundo, vem gerando também uma onda de alarde em que se espalham as mais diferentes versões alarmistas e teorias sem muito fundamento.

No Brasil, até agora, há apenas o registro de uma jovem de 22 anos com sintomas e que está sendo monitorada em Minas Gerais, mas sem ainda qualquer confirmação sobre a doença. Muitas pessoas, no entanto, procuram mais informações para se precaver de uma possível chegada do coronavírus no país e têm recorrido às redes sociais. Uma das pessoas que têm falado sobre o assunto nas redes é o chinês Peter Liu, youtuber que vive no Brasil e que compartilha supostos conhecimentos sobre “medicina oriental”.

Em seu canal, onde veicula vídeos sobre “acupuntura holística”, “leitura facial” e “botox caseiro”, Liu divulgou uma gravação, no último domingo (26), em que anuncia com tom alarmista que a “China faliu”. O vídeo em questão já vem viralizando com força nas redes sociais e em grupos de Whatsapp e parece fazer parte de toda uma narrativa para descreditar o governo chinês diante da crise do Coronavírus. O “alerta” do chinês foi, inclusive, repercutido com tom de seriedade pelo site bolsonarista Terça Livre.

“A China faliu. Por isso que o presidente fala que vai fechar a fronteira. Porque na terça, quando ele falou para os chineses não deixarem a cidade de Wuhan, o povo estava achando muito fraquinho esse surto. Quando decidiram fechar já havia saído 300 mil pessoas de Wuhan para o mundo, para a China inteira”, afirma Liu.

Segundo ele, sua irmã, que seria deputada estadual em Pequim, informou que “todas as cidades chinesas estão infectadas”. “A China tá cheia de problemas. A China tá praticamente parada. A pessoa fica ou no hospital ou em casa. A economia da China vai ‘engolir’ por causa disso. É uma grande preocupação”, alarma o chinês.

Ao final do vídeo, o youtuber ainda dá algumas dicas caseiras para evitar o contágio com o Coronavírus, mesmo sem nenhuma confirmação do caso no Brasil. As sugestões de Liu, inclusive, não passam de dicas de como evitar um resfriado comum, com vitamina C, mel e própolis.

Coronavírus no mundo 

Com mais de 4,5 mil casos detectados e a primeira, das 106 mortes, ocorrida em Pequim, o coronavírus tem causado pânico em muitos países que já registram casos suspeitos de pessoas que viajarm para a China. No Brasil, uma jovem de 22 anos está sendo monitorada pela Secretaria de Saúde de Minas Gerais.

Nesta terça-feira (28), o governo de Hong Kong suspendeu as linhas férreas que ligam o território ao continente chinês. Segundo a BBC, serviços de balsas, ônibus e o transporte aéreo foram reduzidos e as fronteiras estão bloqueadas.

No domingo, foi proibida a entrada no território de moradores da província de chinesa de Hubei. Das 106 mortes, 100 foram registrada em Hubei, onde fica a cidade de Wuhan, considerada como epicentro da doença.

No cenário internacional, a Mongólia foi o primeiro país a fechar as fronteiras terrestres com a China, enquanto a Malásia tem proibido as pessoas da província chinesa de Hubei, a mais afetada, de viajarem ao país. Já a Alemanha e a Turquia desaconselham seus cidadãos a viajarem para território chinês.

Alemanha e Japão

Na Europa, a Alemanha confirmou o primeiro caso de infecção pelo coronavírus na cidade de Starnberg, na região da Bavária. Um homem de 33 anos foi internado após receber a visita de um colega chinês na semana passada.

No Japão, um motorista de ôninus que transportou turistas chineses recentemente foi infectado pelo vírus. É o primeiro caso comprovado da doença em território japonês.

Há suspeitas de contaminação pelo vírus ainda na França, Arábia Saudita, Nepal, Tailândia, Sri Lanka, Malásia, Singapura, Austrália, Vietnã e Coreia do Sul.

OMS

Nesta terça-feira (27), a Organização Mundial da Saúde (OMS) passou a classificar como “elevado” o risco internacional de contaminação pelo coronavírus, corrigindo um “erro de formulação”, que havia apontado o risco como “moderado”.

A OMS só utiliza esse termo para epidemias que exigem certa reação global, como a gripe suína H1N1 em 2009, o vírus zika em 2016 e a febre ebola, que atingiu parte da África Ocidental entre 2014 e 2016 e a República Democrática do Congo desde 2018.

Da família dos coronavírus, como o SARS, o vírus 2019-nCoV causa sintomas gripais em pessoas que o contraíram e pode levar à síndrome respiratória grave.

 

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum