sexta-feira, 25 set 2020
Publicidade

Fernández tira o reconhecimento sobre a embaixadora de Guaidó na Argentina

O presidente argentino Alberto Fernández decidiu retirar as credenciais diplomáticas de Elisa Trotta Gamus, embaixadora na Argentina nomeada pelo presidente autoproclamado da Venezuela, Juan Guaidó. Medida contraria o governo de Mauricio Macri, que havia reconhecido Trotta como representante diplomática em seu país.

“Escrevo com o objetivo de informar que, a partir desta data, sua missão especial na República da Argentina e suas funções dentro da estrutura foram encerradas”, diz a nota assinada por Mariángeles Bellusci, do Ministério das Relações Exteriores.

Por conta do reconhecimento anterior concedido ainda no governo Macri, Trotta já havia autorizado o funcionamento uma sede para o consulado de seu país em Buenos Aires, que funcionava em paralelo com a que abrigava representantes do presidente venezuelano Nicolás Maduro.

Decisão de Fernández vem pouco tempo depois da disputa pelo controle da Assembleia Nacional da Venezuela se acirrar no país. Guaidó perdeu o cargo de presidente do Legislativo no domingo (5), após se recusar a participar da sessão que escolheu o novo presidente. Na ocasião, o líder opositor realizou uma encenação, tentando mostrar que havia sido barrado pela segurança, o que ficou comprovado depois que era falso, segundo vídeos difundidos por jornalistas venezuelanos.

Nesta terça-feira (7), Guaidó realizou uma nova investida e invadiu o edifício da Assembleia com uma comitiva formada por deputados do seu setor político, jornalistas e cidadãos que o apoiam. Segundo ele, sua comitiva conta com 100 deputados, mas não há uma lista de nomes que confirme tal adesão.

 

 

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.