O que o brasileiro pensa?
29 de maio de 2020, 18h50

“Não podemos nos calar”: Evo Morales compara golpe na Bolívia com assassinato de George Floyd

O ex-presidente lembrou dos massacres contra povos indígenas realizados pelo movimento que o tirou da presidência

Foto: Reprodução/Twitter

O ex-presidente da Bolívia, Evo Morales, comentou nesta sexta-feira (29) sobre o assassinato de George Floyd em Minneapolis, nos Estados Unidos e relacionou o caso com o golpe que atingiu o país sul-americano em outubro do ano passado. Para ele, os dois episódios evidenciam o racismo.

“A morte de #GeorgeFloyd nos Estados Unidos nos indigna. O racismo e a discriminação se expressam em políticas intolerantes e em ações como o golpe de Estado na Bolívia, cujo componente racista se refletiu nos massacres de Sacaba e Senkata”, tuitou Morales.

“Não podemos nos calar diante dessas injustiças”, completou o ex-líder sindical. Morales foi forçado a renunciar à presidência diante do golpe civil-militar promovido pela oposição junto das forças policiais e assistido pelas Forças Armadas e pela Organização dos Estados Americanos.

Os dois massacres citados por Morales ocorreram em regiões de majoritária presença de povos indígenas. O movimento golpista que colocou Jeanine Añéz na presidência também ficou marcado pela queima de bandeiras Whipalas – que representa os povos originários.

George Floyd

Na terça-feira quatro policiais foram detidos após envolvimento na tortura e assassinato de George Floyd. Um vídeo que repercutiu nas redes mostra o homem negro de 46 anos, algemado e deitado de bruços no chão, enquanto um agente pressiona o joelho contra seu pescoço por minutos. O policial que aparece no vídeo, Derek Chauvin, foi acusado nesta sexta por assassinato em terceiro grau e homicídio culposo.

O acontecido gerou uma onda de protestos nos Estados Unidos contra o racismo e a violência policial contra a população negra, que ganhou imensa repercussão.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum