O que o brasileiro pensa?
07 de julho de 2020, 21h03

Nova pesquisa indica vitória do candidato de Evo na Bolívia já no primeiro turno

O economista Luis Arce, que foi ministro da Fazenda do presidente deposto pelo golpe de 2019, tem 41,9%, e uma vantagem de mais de 10% sobre o segundo colocado, o que garante a vitória segundo a lei boliviana

Evo Morales e Luis Arce (Foto: reprodução Twitter)

Uma pesquisa eleitoral realizada pela CELAG (Centro Estratégico Latino-Americano de Geopolítica) e publicada nesta terça-feira (7) aponta que o economista Luis Arce, candidato do MAS (Movimento Ao Socialismo), seria eleito presidente da Bolívia já no primeiro turno, se a votação acontecesse hoje.

Segundo a medição, publicada 2 meses antes da votação (marcada para o dia 6 de setembro), Arce aparece com 41,9% dos votos, com mais de 15% de vantagem sobre o segundo colocado, o jornalista de centro-direita Carlos Mesa, que tem 26,8%.

Com esses números, Arce estaria eleito já no primeiro turno, já que lei eleitoral boliviana prevê que um candidato pode ser eleito já nessa instância se superar os 40% dos votos e impor uma vantagem de ao menos 10 pontos percentuais sobre o segundo colocado.

O economista foi ministro da Fazenda o governo de Evo Morales entre os anos de 2006 e 2017, e conta com o apoio explícito do ex-presidente em sua campanha.

A atual presidenta Jeanine Áñez, imposta no poder pelas Forças Armadas após o golpe de Estado de novembro de 2019, está em um distante terceiro lugar, com 13,3%. O empresário Luis Fernando Camacho, candidato mais ligado ao clã Bolsonaro, é somente o quarto colocado, com 9,1%.

A vantagem de Arce explica a razão pela qual a embaixada dos Estados Unidos tem pressionado os candidatos da direita a negociar uma candidatura única, para evitar a vitória da esquerda e seu retorno ao poder.

Também reforça as suspeitas de perseguição política contra o próprio Arce e o MAS, além de Evo Morales, que é candidato ao Senado. Há 3 causas judiciais em trâmite no momento, impulsionadas pelo Estado boliviano, que podem terminar com a cassação das candidaturas de Arce e Morales, ou até com o MAS sendo colocado na ilegalidade.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum