Veja a repercussão da morte de Maradona

Ídolo argentino morreu com 60 anos; jogadores, ex-atletas e clubes fizeram homenagens

Tão logo a morte de Maradona foi anunciada, várias personalidades, especialmente do mundo esportivo, começaram a prestar homenagens nas redes.

O jogador português Cristiano Ronaldo publicou uma foto sua com o craque argentino e escreveu:

“Hoje despeço-me de um amigo e o Mundo despede-se de um génio eterno. Um dos melhores de todos os tempos. Um mágico inigualável. Parte demasiado cedo, mas deixa um legado sem limites e um vazio que jamais será preenchido. Descansa em paz, craque. Nunca serás esquecido”

O perfil do site de Neymar postou uma foto que o atleta tirou com o craque quando ele era bem novo:

Companheiro de Maradona na Seleção Argentina de 1990 e autor do gol que derrotou o Brasil naquele Mundial, Cannigia se disse devastado:

Romário, principal nome do título do Brasil na Copa de 1994 e hoje senador, escreveu: “Meu amigo se foi. Maradona, a lenda! O argentino que conquistou o mundo com a bola nos pés, mas também por sua alegria e personalidade única. Já disse algumas vezes, dos jogadores que vi em campo, ele foi o melhor”.

Bebeto, seu companheiro no ataque daquela Seleção, disse que estava triste de perder um amigo:

O Boca Juniors, do qual Maradona era torcedor confesso, escreveu: “Eternamente obrigado. Eterno Diego”:

Seu arquirrival River Plate também homenageou o craque, colocando o símbolo de infinito no que seria o ano de sua morte:

O perfil da seleção argentina escreveu que ele será “eterno no coração do planeta futebol”

Também a Associação de Futebol Argentina (AFA), a CBF do país vizinho, homenageou o craque.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) escreveu que o futebol está de luto:

Clubes brasileiros também fizeram homenagens.

Time que consagrou Rivellino, o maior ídolo de Maradona no futebol, o Corinthians fez uma seleção de fotos do Pibe para o tributo, incluindo uma do Reizinho do Parque com seu admirador famoso.

O São Paulo postou foto dele ao lado de Careca, o ex-atacante tricolor que jogou com Maradona no Napoli.

O Internacional também o qualificou como lenda e lembrou que ele era torcedor do Boca, contra quem a equipe jogaria nesta noite pela Libertadores:

O Flamengo lembrou do famoso gol contra a Inglaterra, com “las manos de Diós”, para dar seu adeus.

O ex-presidente Lula, o presidente da Argentina, Alberto Fernández, e a vice-presidenta Cristina Kirchner também usaram as redes para lamentar a partida do gênio. 

Avatar de Fabíola Salani

Fabíola Salani

Graduada em Jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo. Trabalhou por mais de 20 anos na Folha de S. Paulo e no Metro Jornal, cobrindo cidades, economia, mobilidade, meio ambiente e política.