Fórumcast, o podcast da Fórum
07 de setembro de 2019, 20h27

Glenn diz que Moro vive “Síndrome de Estocolmo” ao bajular Bolsonaro

A Síndrome de Estocolmo ocorre quando uma vítima de sequestro se apaixona por seu sequestrador. "Quanto mais dignidade e autoestima elas perdem, mais agradecidas e leais se tornam", escreveu o jornalista

Moro e Bolsonaro no desfile de 7 de Setembro (Reprodução)

O jornalista Glenn Greenwald, responsável pelas reportagens da Vaza Jato no Intercept, comentou nas redes sociais neste sábado (7) que o ministro da Justiça, Sergio Moro, estaria vivendo a chamada “Síndrome de Estocolmo” ao bajular o presidente Jair Bolsonaro (PSL), referindo-se a foto publicada pelo ex-juiz abraçado no presidente durante celebrações da Independência do Brasil. A síndrome citada por Glenn ocorre quando uma vítima de sequestro se apaixona por seu sequestrador.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

“Quanto mais dignidade e auto-estima elas perdem, mais agradecidas e leais se tornam. Muito desconfortável de assistir”, escreveu Greenwald, ao compartilhar a foto do ministro posando com Bolsonaro.

Neste novo exemplo de bajulação, o ministro foi usado por Bolsonaro para quebrar o protocolo e levá-lo junto ao público em desfile do 7 de Setembro. Decisão do presidente mostra sua tentativa de usufruir dos ainda bons índices de popularidade do ministro, revelados em pesquisa Datafolha nesta semana.

“Sete de setembro, dia da independência, dia da pátria, dia para lembrar as gerações anteriores que construíram esse país e a responsabilidade que recai sobre todos nós”, escreveu Moro sobre a foto, em que aparece abraçado a Bolsonaro.

Para cumprir um papel coadjuvante na pretensão de conter a rejeição a Jair Bolsonaro, Sergio Moro não se cansa de bajular o chefe.  Após postar foto vestido de soldado no Twitter, Moro foi ao Instagram na noite de domingo (1º) e publicou uma imagem de um abraço em Bolsonaro, provocando seus fãs a comentarem.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum