Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
02 de fevereiro de 2020, 07h12

Petrix, do BBB, será investigado pela polícia do Rio por assédio sexual

Participante do reality show vem sendo acusado por espectadores e internautas de ter cometido, ao menos, três abusos contra mulheres da casa

Reprodução

A Polícia Civil do Rio de Janeiro informou, neste sábado (1), que abriu um procedimento para investigar Petrix Barbosa, participante do Big Brother Brasil, da Globo, por assédio sexual. Ele vem sendo alvo de denúncias por parte de espectadores e internautas que, inclusive, organizaram uma campanha de boicote ao reality show e em prol da expulsão do ginasta.

“De acordo com a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM) Jacarepaguá, diante dos fatos veiculados na mídia foi aberto procedimento para apurar os fatos”, escreveu, em comunicado, a assessoria de comunicação da Polícia Civil.

Desde o início da última semana que o participante do BBB vem sendo acusado de assédio. O primeiro caso de abuso associado a Petrix foi contra a youtuber Bianca Andrade, conhecida como Boca Rosa. Enquanto a jovem estava aparentemente alcoolizada, o ginasta se aproveitou do momento para tocar os seios da garota. Ela foi chamada pela produção do programa e negou que tivesse sofrido assédio.

Houve ainda mais uma denúncia de assédio praticado por Petrix contra mesma participante, na qual o ginasta teria, mais uma vez, se aproveitado de um abraço para abusar da integrante do programa.

Petrix também está sendo acusado de assediar a cantora Flayslane. Quando a jovem estava sentada no chão, alcoolizada, Petrix aproveitou o momento para passar a genitália no rosto dela.

No Twitter, internautas também têm criticado a Globo por não expulsar o ginasta do programa e estão propondo até mesmo um boicote ao BBB.

A Globo ainda não se pronunciou sobre as denúncias. No dia 27, logo nos primeiros dias do reality, o diretor de núcleo do Big Brother Brasil, José Bonifácio de Oliveira (Boninho), respondeu a uma crítica de um usuário nas redes sociais na madrugada sobre os homens escolhidos para participar da 20ª edição do programa.

“Porra também não sei”, disse o diretor do reality show em resposta a Wallife Ferreira. Ferreira publicou a seguinte mensagem: “Que machos podre dessa edição. Boninho filho qual foi o esgoto que você encontrou eles!”.

Petrix foi um dos primeiros ginastas a se manifestar contra abusos sexuais cometidos pelo ex-técnico Fernando Carvalho Lopes, no Fantástico, em 2016.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum