O que o brasileiro pensa?
08 de janeiro de 2020, 00h05

“Tudo está bem”, diz Trump no Twitter após contra-ataque do Irã

Presidente norte-americano afirmou que os danos e vítimas estão sendo avaliados e disse que fará um pronunciamento amanhã; mandatário, no entanto, alertou: "Temos, de longe, as forças armadas mais poderosas do mundo". Irã, por sua vez, promete intensificar ataques em caso de reação dos EUA

Foto: Casa Branca/Shealah Craighead

Apesar de ter desistido de fazer um pronunciamento ainda nesta terça-feira (6) sobre os bombardeios desferidos pelo Irã contra bases estadunidenses no Iraque, o presidente Donald Trump foi ao Twitter para comentar o assunto. De acordo com o mandatário, “tudo está bem”.

“Tudo está bem! Mísseis do Irã foram lançados em duas bases militares localizadas no Iraque. Estão sendo feitas avaliações sobre vítimas e danos causados. Por enquanto, tudo bem! Temos, de longe, as forças armadas mais poderosas e bem equipadas do mundo! Farei uma declaração amanhã de manhã”, disse o presidente.

O ataque desta terça foi uma resposta ao assassinato do general iraniano Qassem Soleimani, em ataque dos Estados Unidos no dia 2 de janeiro, com autorização do presidente Donald Trump.

Ameaças a Israel 

Minutos após assumir a autoria dos ataque aéreos realizados contra bases militares iraquianas que hospedam tropas da coalizão dos Estados Unidos no Iraque, a Guarda Revolucionária do Irã (GRI) – o exército do Irã – disse em comunicado que não diferencia o “regime sionista” – em referência a Israel – do “regime americano”.

“A Guarda Revolucionária do Irã diz nunca vai separar o ‘regime sionista’ dos crimes cometidos pelo ‘criminoso regime dos EUA’”, informou a rede de TV iraniana Press TV. “A GRI considera o regime sionista tão criminoso contra o regime dos Estados Unidos no assassinato do general Soleimani”, completou.

Intensificação dos ataques

O Irã prometeu ainda, através de comunicados oficiais, intensificar a retaliação aos Estados Unidos caso o país presidido por Donald Trump decida reagir ao último bombardeio. Os próximos alvos, de acordo com fontes locais, seriam Dubai, nos Emirados Árabes, e Haifa, em Israel.

 

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum