Entrevista exclusiva com Lula
05 de novembro de 2019, 08h37

Apagado com pedido de desculpas por Bolsonaro, vídeo das hienas ainda está na página do Dudão

Na legenda do vídeo, em sua conta do Facebook, Dudão pede: “Vamos apoiar o Presidente Bolsonaro porque para 'criticar' já tem muita gente"

Foto: Reprodução

O polêmico vídeo das hienas, postado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ) no final de outubro, e apagado duas horas depois com um pedido de desculpas, ainda está na página de seu filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro. Na legenda do vídeo, em sua conta do Facebook, Dudão pede: “Vamos apoiar o Presidente Bolsonaro porque para ‘criticar’ já tem muita gente”.

No vídeo, Jair Bolsonaro se compara a um leão cercado por hienas que queriam atacá-lo. Os predadores, no vídeo, foram representados por partidos, empresas ou organizações de diferentes posições ideológicas. Entre eles, o PT, MBL, ONU, PSOL, Folha de S. Paulo e Rede Globo.

A repercussão da publicação foi das piores possíveis, tamanha a infantilidade da peça. Vale lembrar que o filho do presidente da República, o vereador Carlos Bolsonaro, assumiu recentemente que acessa e posta conteúdos na conta do pai no  Twitter. Muitos acreditam que tenha sido Carlos o autor da postagem que foi ridicularizada.

Na noite seguinte, no entanto, Carluxo acusou seu próprio pai, Jair Bolsonaro, de ter publicado o vídeo no qual ele se compara a um leão atacado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e pela Globo, que aparecem como “hienas”.

“O presidente pediu desculpas sobre a publicação do vídeo QUE ELE MESMO O FEZ”, escreveu Carlos no Twitter. “Qualquer um que tente plantar uma narrativa contrária age de má fé e com interesses terrivelmente anti-republicanos. Para bom entendedor, meia palavra basta!”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum