Da 6ª economia do mundo à 12ª, Brasil despenca em uma década

Pibinho e queda histórico derrubaram posições do país em projeção

Dez anos depois de alcançar o cobiçado posto de 6ª maior economia do mundo, o Brasil agora amarga a 12ª colocação. A queda de 4,1% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2020 fez o país cair três posições no ranking em apenas um ano.

Levantamento feito pela Austin Rating e divulgado pelo G1 nesta quarta-feira (3) coloca o país na 12ª colocação. De uma só vez, o país seria ultrapassado pro Canadá, Coreia e Rússia. Os números ainda não estão consolidados, mas acompanha a projeção de outras agências.

A projeção ainda indica que o país cairá mais duas posições em 2021, sendo superado por Austrália e Espanha.

No primeiro ano de governo Bolsonaro o PIB cresceu apenas 1,1%. No ano seguinte, teve a queda histórica de mais de 4%.

Em 2011, no governo da recém-empossada Dilma Rousseff (PT), que sucedeu dois mandatos de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), a economia do país estava em sexto lugar, atrás apenas de Estados Unidos, China, Japão, Alemanha e França.

Em 2020, o deputado federal Eduardo Bolsonaro chegou a defender o “pibinho” de Bolsonaro e do ministro Paulo Guedes. “Estávamos mal acostumados”, disse.

Fonte: FGV/IBGE

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Jornalista da Sucursal do Rio de Janeiro da Fórum.