domingo, 25 out 2020
Publicidade

Governo nomeia novo coronel da PM para presidência do ICMBio

O ex-presidente Homero de Giorge Cerqueira foi demitido pelo ministro Ricardo Salles após discussões sobre o Pantanal

Depois de cerca de um mês atuando como presidente interino do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), o coronel da Polícia Militar (PM) Fernando Cesar Lorencini foi nomeado como chefe titular da entidade. A publicação foi feita do Diário Oficial da União desta terça-feira (22), dia em que o presidente Jair Bolsonaro discursou na Organização das Nações Unidas (ONU) minimizando as queimadas na Amazônia e Pantanal e defendendo a política ambiental brasileira.

“NOMEAR: FERNANDO CESAR LORENCINI, para exercer o cargo de Presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – Instituto Chico Mendes, código DAS 101.6, ficando exonerado do cargo que atualmente ocupa”, diz portaria assinada pelo ministro da Casa Civil, general Walter Souza Braga Netto.

Lorencini chega ao posto após a exoneração de Homero de Giorge Cerqueira, também coronel da PM. Cerqueira saiu do posto após travar uma discussão com o ministro Ricardo Salles, do Meio Ambiente, sobre a atuação do ICMBio no combate aos incêndios no Pantanal.

De acordo com a Reuters, Salles criticou a atuação do ICMBio no combate às queimadas em conversas com fazendeiros da região, o que também teria incomodado Cerqueira. Ele foi demitido em agosto e afirmou que o ministro não teria gostado da realização de lives pela entidade. O Pantanal bateu neste ano recordes históricos de focos de incêndio e teve o setembro com mais queimadas em 10 anos.

Cerqueira é o terceiro presidente do instituto a assumir o cargo durante o governo Bolsonaro. O primeiro foi Adalberto Eberhard, que pediu demissão também por conta de desavenças com Salles.

Lucas Rocha
Lucas Rocha
Jornalista da Sucursal do Rio de Janeiro da Fórum.