Moro elogia Eduardo Leite por revelar à Globo que é gay e toma invertida

"Mais uma tentativa da Globo de emplacar um presidente", comentou Roberta Luchsinger. Jean Wyllys chamou entrevista de Eduardo Leite a Pedro Bial de "peça de propaganda política"

Morando nos Estados Unidos após cair no ostracismo ao deixar o governo Jair Bolsonaro (sem partido) fazendo acusações sem provas, o ex-ministro da Justiça, Sergio Moro tomou uma invertida nas redes sociais ao elogiar nesta sexta-feira (2) o governador gaúcho Eduardo Leite (PSDB), que em entrevista ao programa de Pedro Bial, na Globo, revelou ser gay.

Gabriel Galli: Eduardo Leite é um governador gay e um gay governador, não dá pra separar

“Parabéns ao Governador @EduardoLeite_ pela declaração corajosa, ainda incomum no Brasil. É importante quebrar barreiras e preconceitos”, tuitou Moro.

Na sequência, o ex-juiz da Lava Jato levou uma invertida de Roberta Luchsinger, herdeira da família fundadora do banco Credit Suisse.

“Ele é mais uma tentativa da Globo de emplacar um presidente…. assim como queriam fazer qdo criaram a imagem de um certo juiz lembra ? Mas não vai colar”, comentou Roberta, que é apoiadora de Lula.

Também nas redes, Jean Wyllys criticou duramente a “peça de propaganda política” feita “imprensa comercial de direita” sobre o anúncio do governador do Rio Grande do Sul.

“Que destaque foi dado por essa mesma imprensa ao fato de Fátima Bezerra (PT-RN), governadora do RN e aliada desde sempre da comunidade LGBTQ, ser lésbica? Nenhum. Mas decidem fazer uma festa com o outing tardio do governador, feito sob medida num programa da TV Globo”, criticou.

Notícias relacionadas

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR